Itiquira: “Momento político me levou à Câmara”, diz vereador

afonso aragao vereador itiquira 05 09 19O suplente de vereador no município de Itiquira, Afonso Aragão, declarou ontem (5) à reportagem que o atual momento político pelo qual vive o país lhe conduziu à Câmara Municipal. Nas eleições de 2016, ele tentou a reeleição, mas ficou na primeira suplência e, agora, com a suspensão do exercício do mandato de dois vereadores, João Neto (PHS) e Josenildo Martins (PSL), Afonso retornou à Casa de Leis.

“Neste novo momento, sinto a necessidade de corresponder o anseio dos munícipes quanto a publicidade dos atos públicos, intensificar as ações de fiscalização, estimular a participação da sociedade na política, buscar parcerias público privadas, estimular a geração de emprego e renda, intensificar ações de combate à corrupção, fortalecer as ações legislativas e, de imediato, propor o projeto de criação da Escola do Legislativo. Quero desenvolver um mandato participativo e integrar as demandas dos cidadãos de Itiquira e Ouro Branco, e lutar pela retomada do Distrito Industrial”, antecipou Afonso Aragão. Conforme publicado pelo A TRIBUNA, duas decisões judiciais, uma no âmbito cível e a outra no criminal, determinaram o afastamento e a suspensão do exercício do mandato de dois vereadores do município de Itiquira, João Neto e Josenildo Martins. Em suas cadeiras assumiram os suplentes Afonso Aragão e Yuri Amaral.

Os vereadores afastados respondem à ação civil pública por suposto ato de improbidade administrativa e também foram denunciados pelo Ministério Público pelos crimes de peculato, concussão e associação criminosa. Além dos dois vereadores, outros dois servidores da Câmara Municipal foram afastados dos cargos, acusados de auxiliarem os vereadores realizando cobranças e entrega de valores.

Por A Tribuna MT

© Todos os direitos reservados a UCMMAT