Câmara Municipal de Cuiabá faz reunião da CPI dos Filantrópicos

Câmara de Cuiabá 696x463 copiarO vereador Toninho de Souza (PSD) participou na tarde desta quarta-feira (05.12), na Câmara Municipal de Cuiabá, da primeira reunião, oficialmente, como membro da CPI dos Filantrópicos. A Comissão Parlamentar de Inquérito, irá investigar os repasses de recursos da Prefeitura para os 4 hospitais filantrópicos da Capital (Santa Helena, Hospital de Câncer, Hospital Geral e Santa Casa de Misericórdia). Durante a reunião o parlamentar falou sobre o papel da CPI que terá como foco a investigação na Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, que está fechada há três meses e enfrenta sérios problemas financeiros.
 

“O que nós temos que trazer à tona é a realidade financeira da Santa Casa, nós já temos documentos da Prefeitura de Cuiabá que comprovam que os repasses à Unidade de Saúde estão em dia, e que já repassaram até dinheiro a mais. Existe claramente um problema de gestão dentro da Santa Casa, o que a CPI vai trazer à tona é onde está o furo financeiro, tentar identificá-lo, precisamos fazer isso até para buscarmos um caminho para uma solução. Não estamos aqui para sacrificar e nem crucificar ninguém, mas queremos entender onde está este furo Financeiro”, explicou.

Toninho de Souza esclareceu ainda que é necessário entender por qual motivo os repasses não são suficientes para manter os gastos da Instituição. “Precisamos saber se o furo está, por exemplo, em cima dos fornecedores ou do excesso dos funcionários, nós ainda não conseguimos compreender isso até o momento. Isso porque os documentos que chegaram à comissão e que eu tive acesso, não são suficientes para termos o extrato dessa situação”.

O parlamentar falou sobre sua missão como membro da Comissão Parlamentar de Inquérito. “Eu vim com a missão de esclarecer essa situação, nós queremos trazer à tona para sociedade e dizer claramente com documentos, onde existe a falha do sistema financeiro da Santa Casa, a Prefeitura está em dia, o Governo do Estado tem cumprido a sua obrigação, o problema é interno, onde está à falha, esse é o desafio da CPI, para isso precisamos da colaboração da Santa casa, para que juntos possamos encontrar respostas para várias perguntas que existem nesse momento”, pontuou.

O vereador lembrou ainda sobre a importância da transparência da gestão para com a sociedade. “O que eu entendo é que a Santa Casa é do povo de Mato Grosso, ela não é particular e nem filantrópica, porque ela é mantida quase que na totalidade com recursos do SUS, a ajuda de Brasília vem por emendas de parlamentares, quando falta este recurso, é pedido dinheiro da população, temos empresários que ajudam a Santa Casa. Portanto nós temos que ter a transparência na prestação de recursos da Santa Casa. Esta é essa colaboração que eu espero da direção, se esse furo não é de responsabilidade de ninguém, é por falta de recursos, tenho certeza que a sociedade vai ajudar, vai continuar ajudando, mas para isso existe um fator importante no meio desta história, que a transparência”, finalizou.

A Comissão irá convocar para esclarecimentos (oitivas), o ex-presidente da Santa Casa, Luís Felipe Sabóia e o tesoureiro à época. O atual presidente Antônio Presa e atual, tesoureiro, o secretário Municipal de Saúde e também o coordenador financeiro, representante responsável pela fiscalização dos contratos e a coordenação da Central de vagas. O cronograma das datas de oitivas será divulgado em breve pela Comissão.  A CPI dos Filantrópicos é presidida pelo vereador Renivaldo Nascimento, a relatoria é de responsabilidade do vereador Chico 2000 e o membro titular, é o vereador Toninho de Souza.

POR Portal MT

© Todos os direitos reservados a UCMMAT