Reforma da Câmara de Alta Floresta está em andamento

A Câmara Municipal de Alta Floresta está realizando obras importantes, como a reforma do estacionamento externo e passeio público, divisão de salas internas, construção de uma nova sala de arquivo e construção de um banheiro para portadores de necessidades especiais (PNE). A obra está sendo executada pela Construtora Apolo Comércio e Serviços.

Com prazo de execução previsto para ser concretizado em 60 dias, a obra custará R$ 157.727,27 (cento e cinquenta e sete mil, setecentos e vinte e sete reais e vinte e sete centavos) e segue tabela Sinfra/MT (Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso) e está abaixo do valor de mercado.

De acordo com o memorial descritivo, todos os ambientes que receberão reforma, a parede frontal externa do prédio, bem como a marquise da fachada frontal serão pintados. Ao todo serão construídos mais de 1.400 metros de contrapiso de concreto armado no estacionamento externo, com mais de seis centímetros de espessura.

Depois de pronto, além de melhorar a acessibilidade, o novo calçamento do estacionamento externo será adequado de acordo com a legislação de trânsito, com a pintura das vagas para estacionamento de veículos, e inclusive as vagas preferenciais serão demarcadas com pintura acrílica.

O banheiro para portadores de necessidades especiais está sendo construído anexo ao banheiro masculino já existente no Plenário e receberá portas específicas para PNE, pintura e revestimento. Já a sala de arquivo terá mais de 16 metros quadrados e está sendo construída anexa ao estacionamento interno.

Com a construção de um novo calçamento, a Câmara Municipal de Alta Floresta resolve um problema antigo, pois o estacionamento não tinha um piso adequado e estava completamente deteriorado, com várias erosões e inclusive oferecia risco principalmente para pedestres e ciclistas, além de dificultar o estacionamento de veículos.

O presidente Emerson Machado, do PMDB, destacou a importância da obra. “A calçada da câmara estava totalmente quebrada, já teve acidente aqui na frente, uma idosa quebrou o joelho, outra senhora caiu e machucou o tornozelo. Então, a prefeitura e a câmara têm que dar o exemplo para o comércio. A nossa calçada, além de feia e mal projetada, estava toda destruída”, observou.

Para que a obra saísse do papel, o presidente disse que foi preciso economizar. “Tive que fazer vários ajustes pra poder fazer essa economia, porque aumentou dois vereadores e o orçamento (de 2017) era o mesmo do ano retrasado (2016). Fizemos economia durante o ano inteiro pra sobrar esse dinheiro pra fazer a calçada, um banheiro PNE, uma sala para o almoxarifado e a pintura da câmara que será feita, então, não é só a calçada. Foi muito difícil conseguir fazer esta licitação. Foram cinco licitações, vários empreiteiros vieram, mas quando pegavam a planilha desistiam por causa do valor muito baixo. Não é a câmara, o presidente, que coloca o valor da obra, nós temos uma tabela da Sinfra que temos que seguir”, explicou.

“É uma obra que vai embelezar nossa cidade, que o comércio siga esse exemplo e faça a sua calçada. Espero que aqueles que estão falando mal olhem primeiro, venham ver o que está sendo feito na Câmara, como está sendo feito e o valor de tudo, porque realmente o valor está muito abaixo do preço de mercado”, frisou o Presidente ao ressaltar que uma das prioridades de sua gestão é oferecer cada vez mais um espaço que visa melhor atender a população.

Fonte: Da Assessoria

© Todos os direitos reservados a UCMMAT